Bem-vindos à CASA DE AMIGOS!

Dou as boa-vindas a todos e faço votos de boas leituras!

A princípio esse era um blog para que eu divulgasse meus poemas e textos. Hoje não sei mais... Talvez, junto comigo, ele tenha se transformado e essa "Casa de Amigos" venha a se tornar não só lar dos meus delírios como também de meus desabafos...

Acompanhem também os textos no Arquivo do Blog (disponível no lado esquerdo da página)...

Comentários são sempre bem-vindos!

Páginas

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Salgueiro chor�o...


Dedicado a todas as bruxas e os bruxos que honram esse t�tulo! (iculisve a mim hehe).

Se me perguntardes quem sou,
responder-te-ei:
Salgueiro chor�o,
aquele que traz fertilidade ao solo
e d� a magia
aos homens de bom cora�o.

Sou o certeiro vento do norte
que se alia ao convidativo vento do leste.
Sou o calor do fogo
e tamb�m o gelo da terra.

Sou quem sou,
e n�o mais sou do que o que sou!
Sou os caminhos que se cruzam
o destino e a miss�o certa.
Sou o sangue do rio
e a seiva bruca que o alimenta...

Sou a terra em seus revezes.
Sou a certeira vida
que a morte desafia.
Sou o brilho do luar na noite escura,
a sombra da nuvem em c�u aberto.
Sou o poder que se levanta,
o temporal que se propaga,
sou a chuva que cai.

N�o sou treva nem luz,
sou o que te inebria,
o que te choca!
Sou tua paralisa�o,
teu poder, tua miss�o!
N�o sou, se n�o aquilo que sou...

Sou simplesmente a imperfei�o
que, na verdade, tudo �...
Sou a miss�o e destino
que se anda a p�!
Sou a terra antiga e a virtude do novo...
Sou apenas Brixton,
do celta: bruxa(o), o brilho, que se cont�m!

D�Artagnan Abdias.